Sábado, 28 de Janeiro de 2012

A educação e o culto ao Fuhrer

Como Jesus libertou os homens do pecado do Inferno, Hitler salvou o povo alemão da ruína. Jesus e Hitler foram perseguidos, mas, enquanto Jesus foi crucificado, Hitler foi elevado ao posto de chanceler. Enquanto aos discípulos de Jesus o renegaram e abandonaram, os dezasseis camaradas de Hitler morreram pelo seu chefe.

Os Apóstolos espalharam a obra do Mestre. Nós desejamos que Hitler espalhe, ele mesmo, a sua obra.


 

Ditado feito aos alunos da Escola Primária, a 16 de Março de 1934

 

  1. Comenta este texto.
  2. Explica a intenção deste ditado.
historia8alustosa às 00:06
| Comentar

O desemprego e a orientação de voto

 

 


Ben Walsh, Modern World History, 2002

 

  1. Que informação retiras do gráfico a respeito da relação entre o número de desempregados e o número de votos no partido nazi?
historia8alustosa às 00:06
| Comentar

Walter Muhle, ex-membro das SS

Para nós, o Fuhrer era o máximo que existia – as pessoas adoravam-no... reagiam a ele como sucede hoje com um artista pop... Os anos de paz em Berlim foram o melhor tempo da minha vida... Veja-se a quantidade de apartamentos que os nazis construíram para os trabalhadores – a indústria foi reconstruída.

 

Tom Buchanan, "Política e Poder", em O Século do Povo, Ediclube, 1997

 

  1.  O que sentiam os alemães nos primeiros anos da governação nazi.
historia8alustosa às 00:05
| Comentar

Os jovens desempregados

Esses filhos semi-órfãos da desordem, da guerra e da inflação, (...) crescendo sem nenhuma assistência, sem nenhum sustento certo, precisavam do cuidado especial da sociedade. Em vez disso, eles (...) eram as primeiras vítimas do reajuste social. Ao atingirem a idade activa, não encontravam, para seu desânimo, nenhum emprego disponível. O jovem químico, engenheiro, professor, advogado, médico, especialista de qualquer ramo, mesmo o artesão, encontrava o caminho barrado pelo pai ou pelo irmão mais velho. Na luta moral pelos empregos, (...) os inexperientes eram inevitavelmente derrotados. E o ódio dos deserdados avolumava-se monstruosamente.

Era um esplêndido material para o radicalismo político. (...) A jovem Alemanha era, sem dúvida, uma presa fácil para um demagogo patriota.

 

Edgar Mowerer, correspondente em Berlim do Chicago Daily News, no seu livro A Alemanha Atrasa o Relógio, 1933

 

  1. Refere os problemas que a Alemanha enfrentava.
  2. Explica o significado da última frase.
historia8alustosa às 00:04
| Comentar

Os apoiantes de Hitler

Em 1930, os numerosos partidos políticos lutavam entre si, numa grande desordem. Nós, os da firma Krupp (indústria de armamento), não somos idealistas, mas realistas. Inicialmente, votámos nos conservadores, mas eles eram demasiado fracos para poderem governar o país.

Nesta luta pelo pão e pelo poder, tínhamos necessidade de uma mão forte e dura como a de Hitler. Queríamos um regime que nos permitisse trabalhar em paz.

 

Declarações do industrial alemão Krupp no processo de Nuremberga (1946)

 

  1.  Explica os motivos que levaram os grandes industriais a apoiar Hitler.
historia8alustosa às 00:02
| Comentar

A depressão económica na Alemanha

A crise económica provocara danos asssustadores. Reduziu a nada o dinheiro acumulado durante décadas de trabalho árduo. (...) As notas eram usadas como combustível para os fornos. Nos restaurantes, as pessoas pagavam a refeição antes de comerem, pois os preços podiam aumentar antes de chegarem ao café. Outros iam à padaria, transportando as suas poupanças num carrinho de mão. (...) Muitos alemães culparam o governo quando a subnutrição, a fome, o medo e o desespero se transformaram na realidade quotidiana, não apenas para aqueles que já conheciam os efeitos da pobreza, mas também dos que estavam habituados à abastança.

 

G. Hodgson, O Século do Povo

 

  1.  Relaciona a crise económica com a adesão dos alemães aos partidos extremistas.
historia8alustosa às 00:01
| Comentar

"Triunfo da Vontade", de Leni Riefenstahl

 

  1. Que imagem de Hitler e do Nazismo é transmitida no excerto do filme.
historia8alustosa às 00:00
| Comentar
Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2012

O fascismo, segundo Mussolini

Para o fascismo, o Estado é absoluto: perante ele os indivíduos e os grupos não são mais que o relativo. Tudo no Estado, nada contra o Estado, nada fora do Estado. (...) O indivíduo só existe enquanto está no Estado: está subordinado às necessidades do Estado e, à medida que a civilização toma formas cada vez mais complexas, a liberdade do indivíduo restringe-se sempre mais. (...) Neste sentido, o fascismo é totalitário (...). Nem partidos, associações, sindicatos nem indivíduos fora do Estado. (...) Nós representamos um princípio novo no Mundo, representamos a antítese nítida, categórica, definitiva da democracia (...).


 

Benito Mussolini, O Fascismo, 1931


  1.  Quais são os princípios do fascismo segundo Mussolini?
historia8alustosa às 00:06
| Comentar

O Duce e o culto da personalidade

Deves saber que o Duce é como o Pai Eterno: manda produzir cinco milhões de toneladas de trigo e é preciso produzir cinco milhões. Manda ter muitos filhos e é preciso ter muitos filhos. Se não há trabalho, manda que o haja. Estás a ver agora como ele é como o Pai Eterno. Além disso, fulmina com o seu olhar aqueles que não lhe obedecem e manda persegui-los porque não gosta de abusos.

 

D. Biondi, Viva il Duce, 1930

 

  1. Qual era a intenção do autor ao descrever a figura do Duce num livro para crianças?
  2. Relaciona este texto com o culto da personalidade.
historia8alustosa às 00:04
| Comentar

Uma criança na Itália fascista

Eu, que nasci em 1932, vivi debaixo do fascismo até aos treze anos. Não o suficiente para ser um protagonista, mas o bastante para perceber muitas coisas (...).

Eu ouvia as histórias que as pessoas, no dia a seguir à marcha sobre Roma, tinham encolhido os ombros e dito: «Talvez esse homem saiba impor finalmente alguma ordem neste país».

Quando um primo do meu pai, socialista convicto, vinha jantar connosco de vez em quando no Verão, a minha mãe ia a correr fechar as janelas, com medo que alguém ouvisse as enormidades que ele dizia. (...)

Houve quem optasse pelo exílio e algumas pessoas foram trabalhar como pedreiros para o estrangeiro.

 

Umberto Eco, A Passo de Caranguejo

  

  1. Lê o testemunho de Umberto Eco e relaciona-o com a fonte anterior. Que informações encontras que suportem esse testemunho?
historia8alustosa às 00:04
| Comentar

Memórias de um fascista

Por que nos dizíamos fascistas? Porque tínhamos criado horror à democracia parlamentar, à sua hipocrisia, à sua imperícia, às suas vilezas. Porque éramos novos, porque o fascismo representava o movimento, a revolução, o futuro (...). Porque eram precisos regimes fortes para lutar contra o comunismo (...). Nós queríamos o partido único, abolindo as seitas políticas, o controlo dos trabalhadores e dos empregados contra a inumana capacidade do capitalismo.

 

L. Bebatet, Memórias de um Fascista

 

  1.  Com base no relato do autor, explica a ascensão ao poder dos regime fascista.
historia8alustosa às 00:03
| Comentar

Discuros de Benito Mussolini, Torino, 1931

 

  1. Relaciona o discurso de Mussolini com a culto da personalidade.
  2. Refere os meios de divulgação da ideologia fascista.
historia8alustosa às 00:02
| Comentar

Marcha sobre Roma, 1.ª de 4 partes

 

  1. Tendo presente que o excerto do filme A Marcha sobre Roma se trata de um instrumento de propaganda encomendado pelo próprio Mussolini, relaciona a ascenção do fascismo ao poder com a situação política, económica e social vivida na Itália.
historia8alustosa às 00:01
| Comentar
Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2012

Objetivos do teste de avaliação

Objetivos que deves atingir:

  • Reconhecer as principais alterações verificadas na sociedade e nos costumes dos Europeus e Americanos nos anos 20 do século XX (página 56).
  • Caraterizar a condição da mulher na sociedade, no início do século XX (página 58).
  • Reconhecer a importância da cultura de massas e dos mass media (página 58).
  • Reconhecer as correntes artísticas do modernismo: expressionismo, fauvismo, cubismo, futurismo, abstraccionismo e surrealismo (páginas 62 e 63 do manual).
  • Explicar a crise de 1929 nos Estados Unidos e as suas caraterísticas (páginas 78).
  • Explicar a mundialização da crise de 1929 (página 80).
  • Identificar as principais consequências sociais decorrentes da crise (página 80).
  • Distinguir as principais medidas adoptadas pelo New Deal, nos Estados Unidos da América (página 82).

Como deves preparar-te para o teste de avaliação:

historia8alustosa às 18:21
| Comentar
Terça-feira, 17 de Janeiro de 2012

Lições n.ºs 29 e 30

Sumário:

  • Correção do trabalho de casa.
  • A mundialização da crise e as consequências sociais.
  • A intervenção do Estado na economia.

Aprendizagens e competências a desenvolver:

  • Observação e análise de imagens sobre crise económica e as condições de vida no auge da Grande Depressão.
  • Leitura e análise de um documento escrito relativo à crise económica e financeira nos anos 30.
  • Análise de gráficos relativos aos preços dos produtos, das acções e à produção industrial  nos Estados Unidos e na Europa.
  • Elaboração de uma síntese sobre o "ciclo vicioso" da crise.
  • Leitura e interpretação de um excerto de um discurso de Franklin Roosevelt.
  • Elaboração de um esquema relativo à intervenção do Estado na economia.

O que deves conseguir fazer no final da(s) aula(s):

  • Descrever o crash da Bolsa de Nova Iorque de 1929.
  • Explicar a crise de 1929 nos Estados Unidos e as suas consequências.
  • Distingue as principais medidas adoptadas pelo New Deal, nos Estados Unidos da América.

Orientações para o teu estudo:

  • Realizar os exercícios das páginas 90 e 91 do manual.
  • Ver o documentário A Crise dos Anos 30 do canal Odisseia.
  • Selecionar e realizar uma das atividades propostas em História 9.
historia8alustosa às 19:15
| Comentar
Terça-feira, 10 de Janeiro de 2012

American Way

 

 

Habitantes de Kentucky aguardam, numa fila, a distribuição de alimentos pela Cruz Vermelha (1937)

 

  1. Qual a mensagem do cartaz de parede apresentado na foto?
  2. Qual terá sido a intenção do fotógrafo ao captar esta imagem?
  3. Redige um comentário à fotografia.
historia8alustosa às 18:49
| Comentar | Ver comentários (1)

Migrant Mother, de Dorthea Lange (1936)

 

 

Migrant Mother, de Dorthea Lange (1936)

 

  1.  Que sentimentos te inspira a foto?
  2. Que informação retiras da foto a respeito do modo como o crash da Bolsa de Nova Iorque afetou a população?
historia8alustosa às 18:48
| Comentar

A Grande Depressão, de Dorthea Lange (1935-1945)

historia8alustosa às 18:47
| Comentar

A Crise dos Anos 30, Odisseia

historia8alustosa às 18:37
| Comentar | Ver comentários (1)

A Grande Depressão, Britannica.com

historia8alustosa às 18:36
| Comentar

Agrupamento de Escolas de Lousada Norte

Pesquisar

 

Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Posts recentes

Cotações e critérios de c...

Preparação para o teste i...

Informação sobre o teste ...

Critérios específicos de ...

Teste intermédio 2011 Ver...

Teste intermédio 2011 Ver...

O salazarismo

O nazismo

A depressão económica

O fascismo

A ação dos governos repub...

As leis da República

A Constituição da Repúbli...

Economia portuguesa nos f...

As Reformas religiosas

Arte renascentista

A mentalidade Renascentis...

As novas rotas do comérci...

As condições para a Expan...

A Romanização

Guerra do Vietname: uma g...

A Guerra, RTP

A Guerra Colonial Portugu...

A vida de Mahatma Gandhi,...

Julgamento de Nuremberga,...

Hiroshima, Discovery Chan...

Filmes perdidos da 2.ª Gu...

Apocalipse da Segunda Gue...

Objetivos para o teste de...

A Censura e a polícia pol...

A acção da polícia políti...

A educação e a Mocidade P...

A Constituição de 1833

Salazar e o fascismo

Salazar, Salvador da Pátr...

Arquivos

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Ligações